domingo, 31 de maio de 2009

XXII Milha de Sacavém | 5:26

Uma manhã bem passada!

A fazer lembrar os velhos tempos, tantas as caras que revi. A começar pelo Amílcar Leal, ex-colega do Benfica, actualmente guia de um atleta invisual, mantém a pinta toda de atleta...as pernas continuam tão finas que parece não ter gémeos! Outro ex-colega do Benfica, o Pedro Maia, de Mafra, continua a dar cartas em veteranos...fez 2º no escalão e 4:43. O Armando Monteiro, que juntamente com o seu primo Pedro, foram sempre os atletas fora do círculo do Benfica com quem mais privava nas provas. Está de regresso às corridas, parecendo dar razão a um fenómeno de revivalismo de antigos atletas.
Dos tempos da Sacor, o Neca, o José Lindo, o Laureano, o Fernandes, bem como o Joaquim Adelino que tem acompanhado este meu regresso às corridas de forma muito presente nesta "aldeia" que é a blogosfera.

Apesar de ter ficado contente com o meu desempenho atlético, rever estas caras acabou por ser o mais gratificante da prova.

Mas vamos à corrida propriamente dita.

Nota positiva à organização por dois aspectos. O cumprimento exemplar dos horários das provas e a indicação de distâncias intermédias (500m, 1000m e 1500m) que fizeram as delícias aqui do "maluquinho" por "tempos"...

Numa prova que apesar de não ter nenhum primeiro plano (pelo menos que eu conhecesse...) o conjunto de atletas do Sporting, Benfica e Maratona eram garantia de que a prova ia ser bem rápida. Olhei em volta à procura de atletas que pudessem servir de referência...e nada, só "gente" com pinta de que mal arrancássemos nunca mais os veria. Dado que na 3ª feira tinha embarcado em excessos no ritmo inicial, optei por tentar fazer uma prova mais cautelosa e ignorar o ritmo dos outros. A marca que obtive - 5:26 - ficou ao mesmo nível daquilo que fiz em pista nos 1500m (5:01).

O percurso era enganador, apesar de maioritariamente plano tinha duas zonas de inclinação (aquilo que se descia assim que se contornava tinha que se subir...). Um reparo, talvez o único ponto negativo na organização, as curvas fechadas de 360º a coincidirem com as descidas e subidas. Teria sido melhor aproveitar as duas rotundas que estavam na extremidades do percurso...

Os tempos intermédios:
500m: 1:33
1000m: 3:12 (1.39)
1500m: 5:04 (1.52)
1609m: 5.26 (0:22)

Muito idênticos aos obtidos nos 1500m do Inatel:
500m: 1:32*
1000m: 3:15 (1:43)
1500m: 5:01 (1:46)
*tempo médio de acordo com a passagem aos 600m em 1:50

Por fim os retratos...



***

5 comentários:

joaquim adelino disse...

Olá Nuno.
Gostei muito de te ver. Aquele incentivo ali a meio da minha prova foi muito oportuno, pois estava a adormecer um pouco, mesmo assim ainda concluí com 6,48m.
A luta contra o relógio vai resultando, não só nas marcas mas também na visível perda de peso. Desde o regresso ainda recente e já lá vão 10 kg. Dentro em pouco está aí a aproximação aos tempos de outrora, vamos a ver.
Foi excelente reveres tantos amigos dos tempos passados no Bº da Petrogal, das torturas das subidas e descidas, dos cães a saltarem dos quintais, das birras dos donos das ruas, etç. Outros tempos que sabe sempre bem recordar.
Parabéns pela excelente prova que fizeste, mas já não tens nada a ver com aquela malta, o escalão de Veteranos está aí à porta e então outro galo cantará.
Bons treinos e até ao Oriente.
Abraço.

Carlos Lopes disse...

Olá Nuno

Parabéns pela prova, tive muito gosto em o conhecer.

rustman disse...

Parabéns mano!

Depois de ler o post, fiquei ainda com mais pena de não ter participado. Mas para o ano...

António Almeida disse...

Meu caro
encontrei este seu espaço lá no blog do "pára", pelo que vejo temos atleta.
Continuação de um bom "regresso".

Francisco Gravito disse...

Por intermédio do N/ amigo Adelino descobri o teu blog, gostei dos elogios á organização da qual sou reponsável.Em relação as placas com as distâncias tambem eu como tu dizes ( fui um maluquinho com os tempos ) e ainda hoje que só já treino quando não estou lesionado continuo a fazer o diário dos treinos e tempos, daí ter atenção a esse promenor.Em relação as rotundas tens razão, mas como sabes as coisas nunca são como nos queremos < questões como o escoamento do trânsito impoem as suas leis > Fico muito contente que tenhas regressado.Aproveito para te dar os parabéns por este teu regresso mandar um abraço ao teu irmão. estou encantado com a maneira como tú encaras agora o atletismo.