sexta-feira, 25 de março de 2011

Prova de esforço

Com uma prova de esforço marcada e eu lesionado...o que me valeu foi que, dos 18 minutos de "esforço", apenas 6 foram feitos a correr :-)

A título de curiosidade aqui ficam os dados:

Nível 0:
Em repouso
Frequência cardiaca (FC): 49 bpm
Tensão arterial (TA): 110/70

Nível 1:
3' a andar 2,7 km/h com inclinação de 10%
FC: 83 bpm
TA: 130/70

Nível 2:
3' a andar 4,0 km/h com inclinação de 12%
FC: 92 bpm
TA: 140/70

Nível 3:
3' a andar 5,4 km/h com inclinação de 14%
FC: 110 bpm
TA: 160/70

Nível 4:
3' a andar 6,7 km/h com inclinação de 16%
FC: 126 bpm
TA: 170/70

Nível 5:
3' a correr 8,0 km/h com inclinação de 18%
FC: 171 bpm
TA: 180/70

Nível 6:
3' a correr 8,8 km/h com inclinação de 20%
FC: 180 bpm
TA: 200/70

Desta vez não me armei em campeão. Quando vi que estava próximo da FC máxima teórica (184) disse que já chegava. A última que tinha feito, já há uns anos atrás, correu mal, fui em jejum (estupidez minha) e não disse nada, depois como não quis dar parte de fraco fui até ficar num estado de exaustão que a técnica ficou assustada...

***

3 comentários:

joaquim adelino disse...

Um teste muito bom.
O meu máximo de batimentos já anda muito por baixo e a tensão anda muito mais elevada. O que é normal.
Abraço

José Xavier disse...

Caro Nuno;

Estes testes são importantes, mas há que ter cuidado em que condições eles são feitos.

Um abraço
dos Xavier's

MPaiva disse...

Nuno,

Como se vê, o problema da máquina não está nessa peça!

abraço
MPaiva